13 de dezembro de 2010

Não suporto os romances
Não creio na paixão
A espera faz-me ter
Com aptidão sei do que sou
Suporto-me assim
Sem gostar de coisas, que amam
Amo a mim, antes de existir meu pensamento
Lete que agora sabe disso
Entende a compreensão de gostar e não
De odiar por só saber amar
Fingir que não gostas
Para saber se é o que sentes
Do que falo?
Nem mesmo sei
Mas tu entende, não?
Se não, finge ...
Eu gosto de fingir
E falo o que não sou
Para me dizerem se sou!

O elixir da vida

Que frui como fumaça espessa e sem pesar Não faz desvendar nenhum mistério Onde olhos algum vê, sente a alma e morre o corpo E no além d...