Levanta-te

"Isso tudo aqui é muito lindo ... Mas não sou assim,
sou o que falo quando não penso pra falar."

__________________________________
"Direitos Autorais."
Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184, do Código Penal Brasileiro. Não copie sem divulgar a autoria !

domingo, 28 de fevereiro de 2010

      ∙  A cada gota que cai duma rosa, após uma chuva, um segundo. Em um segundo, para ver a rosa, uma história. E a cada história, um sentimento.

sábado, 27 de fevereiro de 2010

“Acredito que uma aparência suave para anos além, significa ter um espírito que nega eternidade para aproveitar os dias aqui.”

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

         “As tuas lembranças verdadeiras, parecem fantasmas. E as lembranças falsas que aqui lhe envio, serão mais convincentes e poderão substituir a sua realidade.
    ─ “ Aqueles ventos passados de inverno. Levantavam poeira, porque sua intenção era soprar apagando as nossas pegadas do outono. Como nada era maravilhoso demais para ser verdade. Nunca havia de haver uma verdade com um objetivo, porque cada um de nós estamos a criar as nossas verdades. Não poderia haver uma realidade objetiva, a cada segundo estamos a criar uma realidade. Era como saber que a realidade as vezes era muito cruel por suas negações. E por vezes se perguntava se a ilusão não seria mais do que uma simples consoladora.”
"Pessoas que falam mal, são sem caráter. Pessoas que não se abalam ao que vêem, são estáveis, por serem o que são. Portanto o que dizem, é apenas fantasias."
"Homens ousados, são seguros. Homens fiéis, inconfiáveis."
"Isso porque eles se importam apenas com o que passou... Esquecendo-se de viver o que temos agora. O que passou, pode-se deixar, o que queremos, podemos pensar, ocupando a mente com algo que ainda não vivemos. Por isso vale fingir que o que é ruim, é bom, então... Começamos a sentir estas sensações, corriqueiras."
          Daqui, os olhos que liam... Podia sorrir. E então, deixou de falar do ontem, para falar e pensar no que poderia ter no seu amanhã.
     ─ Para que não se importe com os outros... Sinta que vale mais permanecer no seu lugar, do que fugir com a certeza de que voltará...

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

      ─ “Sou poeta, filósofo, escritor... Um homem simples que faz das coisas que acontecem, um momento. Sou o que pensa, o que vê, só não serei aquilo que quer.”
"Nunca sei daquilo que desejo, mas sinto que minha liberdade me permite ter aquilo que então vou de encontro, sem receio. Por que os medos são obstáculos que sempre superamos."
     ─ “Enquanto o homem conscientizado, pensa aproveitar-se do homem louco. O homem louco aproveita-se de sua própria liberdade para então enlouquecer o homem consciente. Para vê-lo em breve, depender da loucura para ser consciente. Coisa boa, é ser o que se pode sem prejudicar uma pessoa.”
"Entre nós e laços, como amantes que se abraçam. Como dois que se tornam apenas, um. Uma noção de tempo para desaparecer no espaço. Uma emoção rara, para se ver apenas agora. Seu coração acelera... O paraíso, em uma pequena parte, começa a dançar na ponta de seus dedos. Você estende a mão e o toca, se existem palavras, que possam explicar este pequeno paraíso em seu profano. Um lugar entre o vasto céu, e a terra.
     ─ “ Um impossível, pairando ao longe. E tu quase podendo saboreá-lo.”

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

"Não importa quantas palavras tenha, o que importa é o que as poucas palavras. Vão nos passar, por tantas ditas, o valor do que é real. Pelas poucas vistas, a intenção de nunca queremos perder aquilo que gostamos. O que importa, é saber que as coisas boas sempre voltam, aquilo que nos enternece, fica lá trás, com o tempo que deixamos."
             Para, Jessica Isabel.
       ─ “Se parecer confuso! Eu mergulho...
"E não importa o quanto seja longa a queda, e profunda a imensidão. Pularei sem receio para então segurar-te enquanto ousas cair...
Como uma queda livre dentro do medo, para então termos coragem de enfrentar até mesmo aquilo que ainda não vimos por ai."
     ─ “Sei que não poderei arrancar um sorriso de todos...
Com a leveza de meus versos, e a realidade da minha filosofia,
mas o lirismo que existe em mim, escondido, será
do tamanho do céu, para que possa ser descarregados em gotas d'água.

Vão se fazendo linhas, escritas
quando se começa não pára
e mesmo com poucos minutos
o que é ruim, se torna precioso e necessário.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

"Aprendi a andar entre os lixos, para então encontrar flores. Descobri que mutuar dentro do luxo, apenas encontrarei requintes prontos, feitos pelas mais frágeis pessoas."
"Porque com uma flor em mãos, se dá para mostrar que vale mais sorrir pelo que não temos, do que chorar pelo que no nosso presente, nos fez chorar."
"Quando você vê seus amigos sendo levados por inimigos. Pare, olhe em sua volta, e veja tudo que tem. Não foi através deles que conseguiu, mas foi através de ti. Quando pensa perder a noção das coisas, seria apenas uma mudança a qual tenta lhe fazer fugir. Mas se permanecer onde sempre esteve, sentirá que incomodo não é estar sozinha, mas sim se importar com aquilo que vai para logo voltar."

domingo, 21 de fevereiro de 2010

"Permita tudo o que seu destino possa trazer... Porque algo perigoso é, esperar quando você pode ir ao encontro."
"È como ter a certeza de que poderia ser diferente. E desta forma em 'saber' passar a crer que tudo é diferente, mas ainda sim da forma que deseja."

sábado, 20 de fevereiro de 2010

"Não quero que confie em mim, quero que acredite que tudo pode quando então deseja com seu coração."
      Inspirado num olhar de menina, Hellen de Souza
"Sua vida não anda um inferno. Mas o inferno quer andar sobre tua vida... Você chora, e depois volta a sorrir, notando que o paraíso é mais adorável do que o inferno. Então quando você se mantém no espaço que quer, nota-se que até mesmo suas lágrimas são doces."
         Para, Hellen de Souza

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

"Aquilo que vou sentindo. Vai explicando as coisas que faço."
   || Neve em cascata caía dos céus, azuis oceânico's. Era marfim e frígido, como gotas de orvalhos pálidas. As pétalas das flores, gélidas e mortas. Um descendente cobertor quase invisível. As desfiladeiras, brilhavam em esplendor em suas pontas... Lembranças que iam e vinham, ondulações nas águas do lago espalhando-se pelas beiradas congeladas pela neve. Solstício num inverno sem fim, trilhas escuras. Os ventos faziam coros fantasmagóricos. Os cristais de gelos se agarravam sobre as árvores antigas, caminhos florestais. Pedras em meio as ruínas, uma única estrela brilhando entre o vão de folhas entre uma árvore. Lançava um desejo de inverno para a noite. Poucos ali percebiam, que os sonhos podiam escapar. Ou poderiam então ganhar vida, diante dos olhos...
      Imagine...
"Não devemos repetir algo que já passou. Um dia que vivemos, uma noite que se foi. Um momento que ficou, um sorriso que já morreu. Acorda um dia e diz para si, que seu mundo mudou. Seu passado é como um excesso, e com isso pode pensar no seu amanhã. Como fazia ao lembrar do passado. Não pode se prender ao que já foi feito, além de tudo, não pode se agarrar ao que esta por vir. Com alegrias violentas, e medos que não existem. Volvidos aos anos esquecidos, o passado pára então, para rir. E hoje desliza afastando-se de qualquer um que lê isso aqui. O tempo que joga o que se faz pra baixo, deixa no alto um novo estágio. Para que você nunca precise olhar para os lados ou para trás. Agora deve-se mover adiante...
     Não cante, a mesma melodia de ontem. Invente uma canção durante a luz do dia. Para cantar a noite, desejando que a lua seja uma amante. Ao invés de sombras, as lembranças do amanhã."

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

ㅤㅤㅤ ─ Descobri que era tarde. Mas percebi que não era o fim...
     A moça, interrompeu a conversa perguntando ao rapaz: ─ Como está a sua tarde? Ele suspirou de forma tranquila, como se aspirasse o perfume das flores do jardim e respondeu-lhe: ─ Minha tarde.. Bem! Ele fez breve pausa e parecia sorrir entre os disformes traço faciais, continuou: ─ Ela esta em suavidade. E um tanto demasiada devido as flores mortas no jardim. Olhou pra ela, como se não houvesse dúvida do que iria perguntar-lhe: ─ E a sua tarde, como está? Levou alguns segundos, até que ela sem delonga respondeu: ─ Está insuportável! Ele sorriu, com aquela resposta. Olhou para uma das rosas ali próximo a eles, e pegou a mesma como se pudesse ainda sorver sua fragrância entre as narinas: ─ Pelos céus... A verdade é que ela não esta insuportável. Mas se a vê desta forma, ela deixará tudo insuportável... Seguiu até um dos vasos ao lado do banquinho, e assim deixou a rosa ali em coma, sobre a terra um pouco úmida: ─ È como ver rosas mortas, e saber que logo terá outras em seu lugar. Ele silenciou-se esperando apenas por sua resposta. Ele foi interrompido por um homem que passava acompanhado de outra mulher, não pode evitar e escutou daquele homem: "Perdemos tempo em algumas ocasiões, mesmo fazendo aquilo que gostamos..." A tecelã do tempo apenas murmurou: "hum" O rapaz olhou para os dois curioso, e disse para escutarem: ─ Nós temos muito tempo, só não para emprestar. E quando fazemos aquilo que gostamos, utilizamos nosso tempo. E quando fazemos para agradar, perdemos tempo." O senhor, olhou para trás, e respondeu: "faz sentido..." O rapaz, conclui: ─ Se não fizer, podemos ao menos tentar de outra forma, amigo! Deu um passo para o lado, e ouviu-o mais uma vez dizer: "Claro!" A moça, que antes estava a falar com o rapaz, estava dispersa, ou talvez sem resposta. Uma paragem no tempo para um novo lugar...
        O Poeta, o Filósofo... A tecelã do tempo, e a simples Mulher."
"È, pode ser que eu tenha razão... Mas se não feito, não recebido.
È como dar apenas aquilo que queremos receber."

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

"No amor, encontra-se o prazer da felicidade. Mas na felicidade encontra-se turbulações. No medo, podemos sorver a coragem. E na coragem, podemos enfrentar os medos. Nas turbulações e problemas, podemos usar do nosso amor, para então estarmos sempre protegidos. De todas as cores que ainda não vi, desenharei um arco-íris, só para atravessá-lo e estender a mão a quem precisa."
    ─ Bravo e idealista do seu destino será aquele que nunca desiste e luta até o fim.
Não deixando de viver o que quer. E buscando intensamente, aquilo que os olhos não vê. Não deixando nenhum segundo escapar... Justo é aquele que mesmo sabendo que é difícil, faz acreditando ser o certo. De repente, você sorri, e os pensamentos ruins se esvaem. Os barulhos, e os incômodos, já não serão mais tão ruins. (Nas lágrimas deixadas para trás, a reconciliação do seu presente. No vento leve que acalenta as tardes. Sabendo o que quer colocando como sua meta, seu sangue para não parar. Nada nos abala, ou nos fará desistir. De um sonho que desejamos alcançar, nós iremos alcançar.)"
    Velhos tempos que não voltam mais! "Ela disse... E ele respondeu: ─ Melhores os que virão...
     "Quando eu estiver caminhando. Posso tropeçar e cair, e não me levantar. Ousarei ser forte, para em outro momento. Levantar-me e caminhar... Lembrarei que rastejei aceitando uma derrota. Encarando um dos meus erros como uma lição."
Aonde vivo e viverei, não faltará sol, e pelas noites haverá lindos luares. Uma chuva forte não falta. E um novo lugar sempre há de encontrar. A terra que piso, faz brotar a qualquer semente que se planta.
        || Derrotas e percas virão. Mas saltarei sobre poços e abismos ||

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

     "Desejos estranhamente, meus!

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

"E se não entender, pegue a mensagem que então conseguir com aquilo que viu, isso é muito melhor do que fingir que entendeu!
"Sobre uma professora, e um filósofo. Um homem, e uma mulher. A verdade é que todos são iguais. Só existem pontos que os diferenciam para então sabermos que cada um é cada um. Mas sendo por fim, todos iguais. Mesmo quando tenta-se fazer igual, ou diferente do que feito está."
     || Somente consigo ver o mar em sua tranquilidade. Vejo suas ondas em inconstâncias, por seus movimentos naturais. Como as pessoas que se movem pelas ruas, praças, bares, lojas e armazéns. Sempre de um lugar para o outro. È como saber que o mal, também é o bem. Então pode-se ter a certeza de que mesmo que achamos ruim. È bom, por ser, a partir do momento que damos vida através de palavras, e querer ||

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

"Um sol poente. Um luar com ponticios azuis. Um olho de tigre. E uma energia nova. È tudo o que somos. Aquilo que inventamos."
         "Pensando em tudo que ainda não vivi... Tudo somente paira quando então não acreditamos. Da mesma em que geramos algo. A partir de nós mesmos. Nossa imaginação é tudo que necessitamos. São as nossas estações de destino. Se nós entendermos, saberemos quais soluções precisamos. Tudo que perdemos e queremos, voltará. Somos filhos da estrelas, e elas nos permitem caminhar, sobre os céus. Apesar de não podermos mudar o mundo, em que estamos a viver. Podemos mudar, as paisagens quando fizermos algo por ela.
           Quer você pense que pode, ou quer você ache que não. De qualquer forma, agora você sabe que pode."
"Se você se esconde da vida. A escuridão vai até você."

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

"Testando os pensamentos, não serve de nada as opiniões. Atraindo aquilo que ainda não vivemos. Aprende-se a domar o amanhã."

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

"È fácil falar, difícil é compreender que falar é fácil. Difícil, é você querer acreditar que tudo pode através daquilo que fala."
       "Imagine uma lagoa, iluminada pela lua
em sua forma minguante. Sem sereias e golfinhos
Uma casa de madeira entre as árvores. Pequenos móveis,
lareira, para aquecer do frio que paira sobre
as eternas madrugadas. Lírios entre os arbusto
rodeando a pequena casa de madeira. A queda da cachoeira,
sobre as águas. O som, de quebra. O vento fresco e doce
a dispersar o perfume das rosas e flores sobre o campo.
Árvores frondosas e cheia em suas copas, por folhas verdes
montanhas e picos altos. Um lugar sem tempo, mas com mudanças
um lugar sem praia, mas com um porto e um farol, para
longe atrair os pássaros. Pontes secretas, e lugares
que a partir daqui, seus olhos podem ver, e seus sentidos vagarem...
                Estando solitário, sinta-se satisfeito. Acredito que seja uma felicidade rara."
"Aqueles restos que jazem,
sem esperança de vida
estarão sempre dentro de alguns
olhares... E no mar extinto de
impurezas, um novo querer,
para trazer de volta aquilo que era o nada."

ㅤㅤㅤ ─ Você poderá acreditar apenas no que seus olhos vêem. Mas se quiser poderá sentir aquilo que desejar ter. E apenas receber aquilo que não dá."
ㅤㅤㅤEra só mais um daqueles dias, quentes, a qual o sol deixava a qualquer um, em agonia. Aproximou-se da moça, e sentou-se ali ao lado dela. Distraída, parecia ler a bíblia, e ao mesmo tempo refrescar-se debaixo daquela frondosa árvore que dava-lhe a suavidade com as sombras que partiam das copas verdes e claras. Não tão perto, acendeu um dos cigarros, e indagou a moça que sem receio, lhe deu atenção;
ㅤㅤㅤ ─ Hei moça, o que está fazendo aqui? Ela então fechou a bíblia, e sorriu de forma tranquila até responder-lhe: ─ Ah, eu estou lendo a bíblia para uma pesquisa. Além de descansar um pouco, o dia está quente demais !
ㅤㅤㅤEle sorriu brevemente, e deslizou os olhos sobre o vasto céu azul. Carregava algumas nuvens, como se o vento quem as carregasse para o norte. Acomodou-se ao dar um trago em seu cigarro, e dispersou a fumaça ao ar, respondendo-a: ─ È isso é bom as vezes ! Ele fez uma breve pausa e sorriu novamente: ─ Mesmo que não seja para uma pesquisa. Ela olhou para este que estava ali ao seu lado. Pensou um pouco, fechou a bíblia. A deixou entre as pernas, e olhou para o chão a sua frente, onde uma folha, era arrastada pelo vento suave e fraco. Ela respondia: ─ Sei lá ! Não gosto da bíblia. Olhou novamente para o rapaz, que apagou o cigarro após um último trago. E assim, franziu o cenho para que ela seguisse em sua resposta, como fez: ─ Acho grande parte dela, uma bobagem... Seus traços faciais, pareciam expressar aquilo que passava-se em sua cabeça, continuou: ─ Se contradiz o tempo todo !
ㅤㅤㅤO sorriso parecia ironico, mas era apenas feito de compreensão e carinho, mesmo que tivesse a conhecido ali: ─ Tá ! Tu me inspirou, sabia? Foi apenas o que ele falou, antes dela responder: ─ Er, mesmo? O rapaz levantou-se antes a cumprimentando sem algum desdém, mas era meio tímido: ─ Jajá eu te mostro. Passou a caminhar, e ela riu pra ele abrindo um caderno, onde havia alguns textos escrito por ela."
ㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤ ─ Não é a bíblia que se contradiz o tempo todo. Mas são as leituras alheias sobre ela, que contradiz uma pesquisa."

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

"Sobre a 'poesofia' eu não irei lhe explicar. Mas vou te ensinar como faz."
O doce da poesia, misturada há algum tipo de teologia. Propagando a filosofia daquilo que pensamos, vemos, queremos. Não é calculada por um resultado óbvio que pode se errar, mas é uma ousadia a qual pode por si só, inventar."
                (...)
"Aos suicidas, a prova da dor ! Ao sentir a dor, a paz aonde não havia. No infinito dos distúrbios, um lugar aonde todas tenham a certeza de que lá pode-se encontrar a paz."

ㅤㅤㅤ ─ Quem sofre disso, nunca é compreendido, e sempre banido de coisas que deseja, o ponto de vista é a lamentação destes que nunca os entendem no fim. Mas devem ter a certeza de que não mais irão proibir o perturbado do que quer, ele enfim, encontra sua paz."
ㅤㅤㅤ ㅤㅤㅤ ㅤㅤDedicado a, Wellem Borges

domingo, 7 de fevereiro de 2010

"Melhor, é não permitir aquilo que não queremos."
           || Feito de riquezas mortas ||
           || Acredite, seu único vício, é a vida ||
"Aqueles que adentram, em sua mente
vive o que é obscuro e terno ao mesmo tempo
pode ser um lugar feito de riquezas mortas
cheio de segredos, mas encantador
quanto aos mares, em noite enluarada.

Se for um lugar desafiador,
faça que seja para os demais,
que apenas permanecem ao lado de fora
Não assusta, mas intriga, desafia si
mesmo pelas impressões.

Viver cedendo pelo que não é bom
seria desígnio que não deseja
uma loucura
Viver pelas meras ilusões,
abstrações de incapacidade
Melhor, é não permitir aquilo que não queremos."
"O ponto de vista da ilusão, esta ligada a loucura imaginária. È uma compreensão simples, não se move a quântica, ou algum tipo de teoria. È uma descoberta própria, dizem que não podemos ter o mundo, mas criar um novo universo, é tão simples como estar dentro dele. È isso que nossa mente de certo esta nos dando, como a cada coisa que podemos perceber..."
“Não será preciso ver uma escada inteira, com seus degraus. Dê apenas o primeiro passo. Pode se começar do nada. E deste nada com a ausência de um caminho, encontrará uma nova estrada.”
"Incomodo... Estas sensações, parecem não passar. Entramos num estado perplexo de confusões. Onde estão as soluções? È como tudo olhar, e da sua forma interpretar, estar em silêncio e nada compreender. Temos problemas aqui, ou em qualquer outro lugar. As pessoas falam em nossos ouvidos, são coisas doidas."

“Que podemos mudar aquilo que vemos. A si próprio, com a percepção. Comandar nosso próprio destino será uma conclusão de uma mente focalizada ao despertar sempre que desejar, com o pensamento certo.”

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

"Mesmo amando, precisamos saber do que queremos, amo a mim. Antes de alguém, preservo meu amor, para então amar as coisas."
"Aquele todo calor do deserto pode me cansar. Mas eu continuo, porque ele nunca poderá me parar. Sempre impulsionado por uma sede de suprimir, meus bens. Me pergunto para onde poderia ter ido. Me respondo dizendo dos lugares que estarei. Por algumas coisas, vale a pena lutar. Por outras... Você decide."
"Dos lugares onde estive. Lembro-me de alguns por onde pisei, e vivi, aquilo que então desejei. Dos lugares onde, vou. Farei lá meu destino. Somente poderei me arrepender, se então recuar-me. De onde viemos, somos nós quem fazemos nosso destino."

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

"Tudo que é ruim, dura pouco. Tudo que é bom, durará para sempre."
"Não é que esteja se sentindo só. Mas as pessoas procuram saber se sente-se, só. Para que então possam ter um motivo para te encontrar, enquanto observa elas. Vindo no lugar onde deveria estar só. Visa que nem mesmo junto a uma solidão, estará só. Por esta razão, nota-se que não haverá motivos para sentir-se só. Deve haver mais do que podemos ver em qualquer lugar."
"Fiz da minha mente, uma igreja. Farei do meu mundo, um lugar de visões. Do meu caminho, descobrir minhas estradas. Me tornei tolerante, para ver se poderá me tolerar. È como esvaziar a mente, para então encontrarmos as respostas precisas. Ninguém nunca vê o que não existe, mas sente-o quando então não esvazia a sua mente. Pode ser que a vida que tenhamos um dia, tenha aqui acabado. Eu aceitarei sempre os contratos que imponho a mim. Desta forma, descobrir que toda estrela, sempre se assemelhará, a um sol rescém-nascido."
           "Será tão fácil quanto criticar as coisas que costumo fazer, e escrever. Mas difícil será, imitar estas que invento...

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

"Sentir dor, é melhor do que não sentir nada."
"Não é o badalar de um relógio, que o incomoda. Mas é tu, que incomoda-se com o badalar de um relógio. Ele sempre faz, tic-tac... E não olha pra tu. Mas tu olha pra ele incrédulo, por que por si só, diz; Isso é irritante. E ele, o que lhe diz? È como as pessoas, elas não nos incomodam, mas nós, nos incomodamos com elas."

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

"São as pequenas lágrimas, que existem entre duas pessoas... A triste e a feliz. È como distinguir com facilidade, o bem e o mal. Entre duas coisas iguais."
"Ando por ai, e não vejo ladrões. Vejo somente o tempo sendo esquecido, eu paro sobre ele quanto então... Noto que estes não irão longes, de cada segundo uma linha tênue, me separa entre o céu e o inferno. Há uma longa e desenrolada rua, que ainda não foi. Mas está deixando de conhecer. Por isso tenho a certeza de que não há ladrões, mas sim pessoas que não chegaran ao longe. Eu irei, pois quando paro no tempo, é só para reparar o que o mundo me deu, por desejar, inspirações. E ruas que ainda não fui. Não preciso interpretar a vida, ou se quer roubar o papel de vilão. Eu invento aquilo que quero viver."
"Não usem drogas, comam frutas... 'risos'
"De onde veio os, dinossauros?
Me disseram que, Deus estava chapado!!!
Habita em mim, um humor de esperança para tirar risos. Existe em mim a poesia, que nunca deixará o que é morto ser esquecido."

"È isso que acontece."

"Ela disse que acontece,
que os dias passam, e a gente
deixa de viver.
Acontece, que ela disse que
isso é aceitável.

Eram dias que passavam
não havia provas, havia o que
querer...
Dias daqueles como, dias de cova
apenas esconde, aquilo que deixamos
para trás...

O que se perde, se perde
para sempre
Revés, nunca deixei de sonhar,
e ela me fez acreditar
que a vida não é, e nunca fora ruim
A vida, é desafio, e as covas interpretes
do nosso passado
E a punição será sempre a morte para
nós que vivemos."

Fazemos isso, com carinho
como se não precisássemos mais de
nada...
Sentimos como se nunca tivéssemos magoado
alguém...
E caminhamos, como se não houvesse
ninguém nos observando.
          Para, Cris de Souza/ Luar.