Levanta-te

"Isso tudo aqui é muito lindo ... Mas não sou assim,
sou o que falo quando não penso pra falar."

__________________________________
"Direitos Autorais."
Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184, do Código Penal Brasileiro. Não copie sem divulgar a autoria !

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

"Um belo dia dedicado a dois tempos."

Dois passos para um horizonte que sorrindo,
disfarçadamente, trás a alegria ao invés da tristeza
Ela que sem querer, adentrou aqui
Fez o mundo mudar num segundo ao olhar

Que se fechado não se permitia,
Que quando aberto, tudo se fez novo
Violino, a mesa de café ...
O centro de sua atenção

Como se fez nova aquela lembrança de amar
De ter a quem dar um sorriso e ver a esperança
crescer por entre os sonhos despertos
Tanto faz se um dia de sol ou chuva

Vento que passa levando pra longe
O que nada mais importa, pois é ali
Que esconde suas veredas e horizontes
Como uma pequena criança a sorrir,
Vanessa/PR
"Como se não houvesse tempo de viver,
E ela então decidiu fazer tudo o que queria
Assim descobriu mil maravilhas,
O mundo que ela inventou."

quinta-feira, 24 de novembro de 2011


.Perder-se ao entrar, descobrindo
Um fim de tarde ensolarado
Que gigante é o céu, além de nós
Um mundo portátil para os olhos

O que não tem segredo,
Chegue mais perto, mais perto...
Perca-se ao entrar,
Eis o melhor e o pior de tudo

Um mostruário vivo ao ver
O que não é difícil,
De se entender, repare
Uma porta-bandeira de si

Da alma particular estampada nos instantes
Num fim de tarde calmo,
Em que nada se esconde,
È quase um segredo, que se bebe
_________________________________
"Há dias que não temos o que fazer,
basta estar aqui, para reparar as coisas
Olhar para longe, e se aproximar
Como um infinito particular."
Tenha uma tarde adorável pessoa,
PoetaLuar

terça-feira, 22 de novembro de 2011

A mão que lentamente vai dando voltas,
Os olhos preso nos segundos do relógio
Tentando separar o corpo da mente
Uma agradável memória valiosa da vida

O que ontem foi,
Uma história
O que amanhã virá,
Um mistério

Pegue este momento, faço-o durar
Tentando deixar o futuro
Para esquecer um passado
Certo como a vida, e a luz do dia

Vencedores e perdedores, os que mudam
As páginas da vida, de esforços e contradições
Havendo covardes e heróis
Tilintam amados e odiados

Podendo ser um a cada dia
Para entender o que significa o hoje
Porque há horas na vida, que se deve ficar
A mão descansa sobre a escrivaninha

E olhos se desviam dos segundos
Visando a janela abatida com o vento
Rindo das histórias não contadas
Para que o mistério seja o próximo simples amanhecer.

_____________________________________________
"As vezes tudo se distorce e não entendemos o porque,este é o próprio significado do saber
Que não deve ter esforços, mas sim uma simplicidade
De compreender que tudo na vida, é feito por medidas
Que pensamos antes de viver."
PoetaLuar

."A chuva que cai, é imensa no céu
Da janela a lembrança como gotas de orvalho
Do tempo que ficamos inertes a vazão do sentir,
Pensando no que seria a vida
E ainda de soslaio, naquela janela
A vaga passagem do vento ao temporal
Numa noite permanente as horas."

sábado, 19 de novembro de 2011

Nicole//Alex//João (Família)

.



Hei baby, ouça a voz ... A voz que canta mesmo em timidez,


que aprende sem querer, desejando o saber


Como um tiquetaquear do relógio...


Que passa levemente, baby, baby!






"A vida pode passar, mas os nossos laços não. Isso significa um entender sentimental que vive por desejar, não por querer as coisas alheias. Então depois de um bom tempo tudo se junta como se fosse um laço que não se pode quebrar mesmo que o mundo queira por seu desejo, mas nossa vontade de estar é o simples desejo de existir como uma família que nunca se separou, mas sempre esteve junta mesmo que distante."

quarta-feira, 16 de novembro de 2011



"È, as coisas mudam, como o nosso tempo muda. E quando nada parece estar certo, alguma coisa passa a enternecer aquilo que chama-se ilusão, pois mesmo que não aceitemos as coisas que nos acontecem em vida, é necessário saber que estamos aqui neste turbilhão de acontecimentos naturais, ou que as vezes nos pareça ser sobrenaturais. O que me faz estranhar é: ver as pessoas buscarem sem uma verdadeira razão de viver. Ter a certeza de que buscam apenas um espaço para si, deixando de crer que ainda é possível salvar aqueles a beira do abismo. Tenho refletido pouco sobre o mundo, meditado o bastante sobre as pessoas. Auto-criticado minha inconsciência que abusa as vezes da minha sã capacidade de poder, ser, fazer, ir e pensar em não mais voltar. Quem sabe isso não soe uma solução visível, já que é totalmente errôneo acreditar nas pessoas por estas serem incapazes de si mesmas. È plauísvel que eu tente alguma coisa diferente das que já foram feitas antes, sem temer ao coágulo que nos compromete a deixa, o abandono, o desacreditar doespírito que possuímos e são fortes por nos acolherem ao corpo fragilizado que pode num segundo partir de nossas almas. Caminhar sobre os trilhos não me parece uma tarefa de loucura, afinal é perceptível a chegada do que pesa nos trilhos, podemos desviar num segundo para sobreviver, e ainda sim ter a sensação de que o vento passageiro nos acalma sobre uma terna sensação de agrado. Nada que exista neste mundo pode consumir minha paz. Nada que seja escuro pode destruir minhas cores. E por uma imensurável consciência eu não falo do amor por incosequência, se pretendo viver um que ele me seja estreito por chegada. Pois se nesta linha reta eu chegar com facilidade, não terei gosto de preservar. E se eu acredito que haja espaço além do que está sobre as nuvens, é porque eu acredito que minha alma possui a claridade do realizar.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

O desconhecido é um mistério,
um desejo de descobrir
Um destino desconhecido
Como o nosso o é,

Uma página em branco,
pintada a cores dos olhos
Vestido de um novo dia
Para o que der e vier

Para assim viver.
"Não é a mim quem aparece na hora certa,é a hora certa feita para mim. Estar, acreditar, até que tudo esteja como deve ser."
Tenho a intuição de que algo tenta lhes persuadir, mas isso não é questão de seu querer, até mesmo porque, toda crise deve ser vista como uma solução. A ideia de que tenha perdido o chão não significa um fim, mas um momento em que aprende a se superar, a superar ... O limite que temos, não esta no dia e nem no que fazemos, esta no momento que vivemos, pois decidimos ir além, ou um basta para parar o que nos incomoda. Com tudo, você nasce, cresce até que morre, como uma flor do campo a toda na primavera, até que possa novamente crescer, com paciência espera mais três estações até que volte o seu tempo, mas deve saber que pode superar os climas. Afinal nem tudo pode ser como queremos, mas do modo que fazemos pode ser sim, um momento de extrema confiança ao que se fazer, para que o sofrimento não exista mesmo numa perca, assim se sabe que apenas se tem a ganhar quando então o chão reles ao nossos pés não é nada além do nosso pensamento que pode enfim, VOAR!
"Talvez seja isso que nos faça acreditar, que por mais que demore, aconteça o que menos esperamos, para que seja maior do que aquilo que não queremos em nossas vidas."
Por isso digo: Você possui uma essência de suavidade e isso faz com que eu queira existir para que tu exista.
─ “Seus olhos fazem o que suas palavras as vezes não fazem. Por isso sigo a intuição que diz seu olhar a seguir meu gesto."

domingo, 13 de novembro de 2011

"Perdoe-me, mas as vezes o tempo, não nos permite estar sempre no mesmo lugar."

Com tudo vale lembrar,
Acreditar que tudo esta bem
Para que assim fique ...
E então, tudo comece,
Novamente.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Esperando que aconteça algo
Algo que os olhos possam ver
Que sejam desastres maiores
Uma tempestade que se forma

Explodem seus motores
Como se o pecado do seu próprio destino
Todos estão vendo, mas não ouvem
Buscam o que não é revelado

O fim é um rosto na areia?
Ravinas explodem como um destino
È como um longo dia, interminável
Onde a água se torna vermelha

A quem morre por você
Você morreria junto?
Planos sem fazer nada
Nada para se planejar assim

Sentindo que as vezes pode governar o mundo
Mas treme como uma criança
No fim do dia é noite
E o amanhã nos chega mais vivo

Lá fora o frio
Você pode me sentir?
Além dos muros
Você pode me ouvir?

"A rainha de espadas."

"A rainha de espadas significa malevolência secreta."
(Nova Quiromante.)
________________________
Quando triste estava o tempo,
Os amigos se reuniram
Para jogar.
Dobraram as apostas
Os astutos, tranquilos,
Alegravam-se.
Todos tiveram turnos
E marcaram os lucros,
E assim
Se ocuparam por toda
A estação fria,
Oh!