Levanta-te

"Isso tudo aqui é muito lindo ... Mas não sou assim,
sou o que falo quando não penso pra falar."

__________________________________
"Direitos Autorais."
Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184, do Código Penal Brasileiro. Não copie sem divulgar a autoria !

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

     .Vá e olhe através da janela,
Aí a neve não cai.
Não pode quebrar teus sonhos
Até que fuja deles,

Enxerga esta luz que te assola
è o inverno que chega
Como toda estação se achega
A inocência a que precisa

Sentir a mágica de fugir
Da indesejada realidade
Não beije-me, silêncio
Pois tudo é sentido e querer

Diferente de crer e não ver,
Ser é tudo que dizem
E não se pretende
Agora não tente me rasgar

Sou como a seda que te veste
E te aquece, e nunca poderá deixar
De notar por ser o melhor do seu existir
Agora sinta seu coração sem ver.
"E então tudo passa novamente como se um dia comum? ... Como se neve na montanha. E neblina na rua. E a meia noite o sino toca. Quem sabe que não é possível imaginar uma mentira?
                    "È quando se deixa de crer nos outros para nos enxergamos como possíveis realizáveis. Deixamos de nos comprometer por ideias a que não nos pertencem, deixando de temer o que se ouve. Para fazer aquilo que se pretende afim de um resultado. Havia o tempo em que se acreditava nas histórias contadas, mas o que se conta, são passados perdidos. São como venenos que se toma afim de não enxergar a chave que destranca e abre nossas portas. Imaginando um mundo cheio de azul, vivendo num mundo impétuo. Que as luzes do norte se ascendam para todos os nortes visíveis. E no momento em que se deixa de acreditar nos outros, a confiança em si se achega, mesmo que tenha levado muito tempo, você se encontra. Deve-se saber de que não existe uma força maior a que buscamos dentro de nós para que as coisas desejáveis sejam sentidas, tocadas. O farol que não se vê daqui, pode se ter diante de uma travessia de modos e sentidos. Abandonando a promessa a que se fizeram. "Simples não é criar um mundo, difícil é viver nele. Por isso deve-se fazer difícil seu modo de conquistar, para que nunca tenham o seu mundo."

sábado, 22 de dezembro de 2012

"Passava por lá o silêncio,
Ele se escondia
Pelo escuro das grutas
Flores sepulcrais, 

Jazem sonhos profanos
De solidez perdida
Que se encontra
Na profunda existência

De seres esquecidos
Que tornaram-se espetros
Pensamenos ... reais,
Adormece uma flor

Que encanta difusos risos
Espreitam passos e sombras
Chove lá fora e só
Gotas se fazem cristais e chove.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

"Que fosse qualquer o momento. Ele ainda passaria por mim como um vento sentido."
"Vil loucura que trás a sanidade. Para que o sono sem sonho, seja devaneio"
"Não só o que ouvimos, mas também o que podemos fazer."

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

"Sonhando como quem não vive a realidade. Pressentindo os perigos dos pesadelos, assentindo a vida como quem aprende sempre a todo momento. Sorvi o despertar como uma alegria contida no erro de apenas sonhar. Fazendo realizei, como quem sabe que se pode desfazer qualqur coisa ao imaginar."

sábado, 1 de dezembro de 2012

"Não há nada que você possa fazer, que eu não possa desfazer com uma batida do coração."