Levanta-te

"Isso tudo aqui é muito lindo ... Mas não sou assim,
sou o que falo quando não penso pra falar."

__________________________________
"Direitos Autorais."
Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184, do Código Penal Brasileiro. Não copie sem divulgar a autoria !

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

 E tudo se achega como um sinal
Perdido num cais jaz abandonado
Onde a luz da torre se finda
No infinito firmamento dos olhos

Vento que toca a inocência
Noite que inala a vida, trás o dia
Neve na montanha, neblina do pensamento
 A encosta dos sonhos sobre o horizonte

Quem te busca para te sonhar?
Sempre que sentes o sonho de um inconsciente?
 Fada de uma floresta perdida
Fogo de uma terra escondida

A majestade do inverno
Que não faz nada florescer
Tempo que hiberna os riachos
Como inércia passageira.

domingo, 29 de setembro de 2013

"Noite que não me sonha
Olhos abertos a lua
E passa lá fora o vento
Que bate a janela

Rompe os sentidos
A que jamais tenho
Sobre as coisas que sinto
Um Êxtase de coisas

Me sonho sozinho
E além do meu eu
Existe alguém,
Que nunca aparece

Caminha lá fora
Meu sono perdido
Encontro aqui dentro
Um infinito sentido

Tremeluz o coração
Palpita a ideia
Que finda o horizonte
Até que eu adormeça."
"Dreamless somnus
Sine die luminis
Nocte INLUNIUS
Ita omnia mutantur
Ut it tempus
Toca me ventus
It per vos vitam
Transcendens Mortem
Quia omne quod praeterit
Semel veniam
Inténdit fluctus
Odoribus florum
Ingens hortum
Nota quod ludere millia
Nec, si carmen. "
                "Psychoanalysis,

sábado, 28 de setembro de 2013

"Ainda que se feche os olhos, o pensamento suplica imaginar. O que se tem e passa sem que vejas, para sentir o profundo oceano dos sentidos. Assim como quando amanhece com a certeza de que chegará tarde a noite."
              //Rabiya Mansoor

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

"Após tempos nós descobrimos como podemos e não fazemos."
Vento que bate e foge á janela
Trás a silhueta das luzes
Que tantas se fazem estrelas
Ao olhar silencioso que deita e aquece

Sobre  lençóis de nuvens que correm
A cobrir constelação que sonho
Sem te ver assim que sinto
Como perfumes que são lilases

O labirinto de mil sonhos
Que aquece o ar pairo
São tuas  flores neste jardim
Desfazem rosas e trazem lírios

Vasto campo, profundo e raso
O que inspira esta noite?
A que me tenho este agora?
       Tempo que oscila e trás de volta...

                      .A PRIMAVERA E O FOGO RARO.
      //Rabiya Marsoor

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

              .Calma!        Parece loucura, mas não é.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

"Saber como quem finge não entender
Descobrir como quem se quer vê
Sentir como quem se quer, toca
Voar com o pensamento, sem se quer...
        Ter tanta sabedoria."
                          //Senhorita Rabiya Marsoor
"Nós podemos tocar até onde nossos braços alcançam. Mas podemos chegar onde nossa imaginação quer."

terça-feira, 24 de setembro de 2013

"Nada para que eu tenha bons olhos, pode influenciar-me de forma negativa."
"Acredito que podemos agir quando pensamos. E assim ter resultados bons ou ruins na tentativa. Porque esperar pelo inesperado, é como ter pensado e nunca ter feito 'agido'. Assim nos frustramos sem querer."
"És apenas aquela que pensa sem fazer. E quando tudo acontece, o vento por ti já passaste. Por isso não cai, e se levanta sem mesmo perceber."
       "Quer saber o que é um plano; È melhor sentir dor, do que não sentir 'nada'
    "Ela quebrou a caixa que havia sobre seu pensamento. De lá saiu uma série de espécies diferentes de pássaros, voaram. Para lugares que haviam no mais profundo ar de sua imaginação. E somente lá a liberdade existia para todos os seus realizares."

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

"È que descobri que o tempo me passa. E os ventos mudam, assim como nascem flores. Brota a vida, e assim me faço por descobrir a cada hora uma essência do que é viver."

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

"Reversa o tempo,
Desnuda os sonhos
Como quem conduz o mar
Vagando a olhos nu

È que chove lá fora
Faz carregar folhas
O desejado vento
Que acortina as janelas

Desliza os pés descalços
Aflora os sentidos
Do que lhes faz caminhar
Aquilo que pensa, passa

Assim se achega a noite
Então aconchega os sonhos
O que tudo realiza no dia
Para despertar vida as flores."

terça-feira, 10 de setembro de 2013

"Vento que sopra,
Chuva que cai
Mundo que passa
Algo que existe."

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

"Tarde fria onde o sol se esconde. Me enterneço a melodia de uma doce canção, um pensamento se perde onde não me encontro, perdido assim. Me deixo ser o que imagino, simplesmente para desfazer os 'nós' e assim aproximar-me daquilo que longe esta. Faço-me um sonho acordado, que se realiza ao sentir sem que os olhos vejam"
"Quem dera eu pudesse possuir todos os meus desejos em realidade... Porquanto penso, imagino, sinto. Se sonho realizo."
"È que sou real, possuo verdades inteiras."

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

"Passa assim o silêncio
Um mundo ao seu redor
Oculta os seus medos
Sobre a estrela que descende

Ela é todo sol distante
A Luna de uma canção
Que quebra o silêncio
E realiza tudo o que se sente."

"Somos o tempo de uma inspiração. Somos as letras que nos compõe. Uma história para ser contada, um rio de cores. Um mar de sonhos, a realidade que muda a cada instante."

/Inspirado em, Talita Monteiro,
http://menteexpressa.blogspot.com.br/