Levanta-te

"Isso tudo aqui é muito lindo ... Mas não sou assim,
sou o que falo quando não penso pra falar."

__________________________________
"Direitos Autorais."
Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184, do Código Penal Brasileiro. Não copie sem divulgar a autoria !

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

"Ùnico se tornará quando em outro viver não se importar; e com o teu se ver."
 
Uma mulher...
Um sonho,
Um desejo
Um momento
 
Uma diva
Um querer
Um instante
Com ela
 
Uma inspiração
Um suspiro
Um lugar
Sempre secreto
 
Uma musa
Que faz-me se perder
Por entre suas curvas
Bem adornadas
 
Uma musa, que desnuda
Meus sentidos todos
E deixo de contar as notas
E conto as estrelas pelo seu olhar
 
Nada perde o sentido
Quando buscamos, 
Ela que não esta aqui
Mas vai surgir... 

            //E ponto.
 
"Não importa como você olha, a vida é estranha. Muito estranha.
A verdade é que frequentemente nos concentramos tanto no que estamos fazendo que não vemos para onde estamos indo."
                                     //O sentido da vida

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Trilha uma penumbra por entre aqueles trilhos 
Escondidos por entre a neblina que desce 
E paira sobre os olhos atento ao vasto silêncio 
Que carrega as folhas que deixam o fim do dia 
Passado, que nada oculta senão o que partiu 
Entre mim e um ser esquecido que se faz sombra 
Que caminha juntamente aos mistérios da noite 
Sino que toca longe a aldeia abandonada 
Trazendo assim o capítulo escrito ao devaneio 
De um tempo passado, que alma nunca esquece 
Torre que aponta o cais sobre a praia 
Devasta por suas as areias do tempo 
Em que jamais apaga as pegadas, apenas as tingem 
Sobre as memórias que esperam o nascer do sol 
O raiar do dia para apagar a mancha humana 
Que falha em não ser, que tenta em esquecer 
Que não haverá nada como não houve o instante 
Em que existe, e precisa crer que além disso 
Deve-se esxistir de dentro para, pois fora 
Não pode ser nada por dentro, como plantas 
Que nascem e morrem, dias que se dão pela noite 
Norte sem fim, noite sem igual ... 
Lua que brilha e mingua o mar e espelha o oceano contrário 
Ò quão maravilha esta brisa sem fim, que me toca e parte 
Em devaneios que nunca te achegam, nada me falta 
Pois é aqui em meio a isso, a que sou 
Que tudo se forma, nasce, cresce e nunca se desfaz 
Apenas amamenta a distância entre mim e onde quero estar 
Chegar diante da partida que me foi dada, A crença sobre 
Deus que tudo faz em meio ao que está em oculto 
E nada pode me submergir, são apenas domínios Inspirações, 
um tempo que jamais se apagará 
A terna paciência para antes crer que existe em mim 
Um anseio maior do que qualquer outro em querer ter 
Pessoas ao meu lado que possam assim, desacreditar 
Pois acredita que por entre esta neblina densa 
Há o que ver, há o que alcançar, caminho 
Que me atém por diversas estradas, em que um 
Espírito Divino guia-me 
Queira ou não queira ser, assim tudo se faz, 
Um encanto, um tempo, uma existência, um tudo, um marco 
Um Eu para sempre bem guiado.
"Uma tentativa frustrada esta de querer dar fim no que apenas está começando. Erro incondicional este de querer fechar esta porta já que nunca se fecha a janela dos olhos e atravessa os horizonets."

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Sombras de um olhar cadente,
Prostado sobre o alto monte
Que visa o mais belo luar
Lúcido de estrelas que dançam

O olhar pairo entre as nuvens
Que navegam e detratam os sonhos
Pois a noite sem sonho
E a sonho sem que haja sono

Um briljo envolta da escuridão
Trazendo a verdade que vela a vida
Que de inteira se faz em partes
As vezes quebra e vem o tempo

Fragmentos de um segundo que desvenda
O mistério além das ondas do mar
Que de cheio jamais se entorpece
Só esconde e leva teus segredos

Para além do alcance qualquer
Olhos que buscam, desejos que alcançam
Navego assim sem medo,
Pois creio em mim, antes dos homens."

"Porque tudo em mim
Ama tudo em você

Quantas vezes eu tenho que te dizer
Mesmo chorando você é linda

Mesmo quando eu perder estarei ganhando
Porque eu te dou tudo, tudo de mim"
                   //Jhon L.

    A Nathalia Cavalcanti.
Pessoas, ah! As pessoas, quão estranhas, modernas, sutis... Diferentes, incrédulas, enfim, seres compreensíveis em um mundo tresloucado em milhares de movimentos por milésimos de segundos.  Bem, vamos lá!  Somente algo que penso, sim? Não estranhem, no entanto...

           As trocas de olhares, sorrisos e palavras, quão magnifica esta virtude humana, em caminhar sem querer ser percebido, mas sempre há quem esteja com os olhos atentos. Cabisbaixo, pensativos, euforias, passageiros, eis uma marcha incrível do tempo. Portanto alguns inspiram outros sentem medo e se quer se movem, pouco pensam e se enganam, receio de serem diminuídos. Se eu contasse cada passo meu e então multiplicasse pelos que eu noto numa manhã como está, de certo eu haveria muito mais a descrever, mas é como falar sobre o número três, o que não importa! Claros e escuros olhares, atraídos pela massa insignificante de curvas bem adornadas ou trajes que imperfeitam os corpos. Campos desabitados, costruções, passagens, ruas e vielas. Sobre a luz do sol que nada deixa passar destes olhos que buscam. Perseguidores de sombras e lojas cheias, dinheiro jogados pelas ruas e praças, folhas. Não folhas como áquelas lá do aolto que somente caem no tempo certo dando espaço para outra vida, pois nunca se gastam assim ao alheio deste terreno empoeirado pela poluição que cobre o horizonte além dos prédios que impedem a entrada dos raios solares. Nada pesa tanto quanto perceber que o que se passa, passa rápido e preciso aproveitar o instante, parar e deixar que os outros passem para que não viemos a ser levados como suas malas mal arrumadas. O movimento, o barulho, o ser inteiro sobre a questão do que quer 'ser' e ter. Deixar, o rastro do ontem, viver o agora este instante... Incrível este momento a que me tenho por um mundo inteiro sem mesmo ser o que ele deseja. Cristalizando os olhos e deslizando sobre os passos, dando vazão ao pertencer a mim, e não há nada e aos outros que passam e se vão. Como um vento que trás a breve garoa e logo trespassa as horas, trazendo um novo dia!

domingo, 26 de outubro de 2014

"Razões, motivos... Excessões, nos achar, ver que além das coisas, existimos! E que a felicidade a todo instante bate á porta. Basta ouvir as batidas de nossos corações."
           "Deus não devolve o tempo perdido em vão."
                     ...Recomeçando!
            Rearrumando a bagunça. 

"O sentido da VIDA, I

Tantas vezes começamos sonhando com uma vida maravilhosa, selvagem e livre.  Que geralmente é muito distante da que acabamos levando. E o triste é quase sempre descobrimos isso tarde demais, quando é impossível recomeçar. E, acredite, existem algumas sensações terríveis neste mundo. Como a culpa por ter passado o dia inteiro sem fazer nada, ou o arrependimento por não ter ajudado um amigo num momento difícil, e a vergonha do tipo “não acredito que eu fiz aquilo no nosso primeiro encontro!”. Mas, de todas as sensações que deixam você doente, nenhuma é pior do que saber que teve a oportunidade de fazer o que ama de verdade e não aproveitou. Portanto, qual é a sua paixão? A razão por que você veio ao mundo? A respostas a estas perguntas lhe dará acesso ao grande mistério da vida. E bota grande nisso. Aqui vão algumas pistas para você encontrar o caminho certo. Para começar, ninguém vai fazer isso por você. É como andar o tempo todo com um cartaz nas costas dizendo “Me chuta”. Você tem que descobrir isso sozinho. Também é pouco provável que um dia você seja iluminado por uma luz brilhante e seu objetivo na vida lhe apareça como numa visão divina, e com certeza você não o encontrará na televisão. Sim, é remotamente possível que um dia o sangue corra para o seu cérebro e lhe permita chegar a uma conclusão sem muito trabalho. Este exercício não é dos mais duros, só requer honestidade. fácil como “Levante a mão se você acha que pode aproveitar melhor a vida”. Mas o melhor é passar um bom tempo sozinho, se fazendo as perguntas difíceis. Também se trata de chegar à essência do que verdadeiramente importa. Não interessa quem mexeu no seu queijo _ se pergunte por que você estava procurando queijo. Para algumas pessoas isto significará apenas procurar os momentos bonitos e autênticos da vida e construir um plano em torno deles. Para outras, será como olhar para um abismo. Em casos extremos, introspecção em excesso pode fazer o cérebro inchar e atingir dimensões perigosas. Confie em mim: vale o risco. Se você fizer as perguntas importantes e ouvir atentamente o seu coração, cedo ou tarde ouvirá o destino lhe chamar. Uma pequena voz _chame-a de consciência, de “eu” interior ou de sogra introjetada_ sempre lhe dirá a verdade, se você estiver pronto para ouvi-la. A princípio, você apenas se dará conta de como a sua vida não sai do lugar. (Ei...bem-vindo ao clube!!) Depois descobrirá que sabe o que realmente quer, mas não sabe como conseguir. Logo, no entanto, baterá na sua testa. Como quando você está a meio caminho da praia e subitamente se lembra que deixou o ferro ligado. E quando você tiver certeza, ou apenas suspeitar, que sabe o que deveria estar fazendo com a sua vida, então faça!! Nem que seja um salto no escuro.

"O sentido da vida II."

 Do qual já aterrissará correndo, pois não tem um segundo a perder. Apesar dos nossos sentimentos de invencibilidade e imortalidade, nossa existência é muito mais frágil do que podemos imaginar. Ponha a mão no peito e sinta as batidas do seu coração. Esse é o relógio da sua vida tiquitaqueando a contagem regressiva do tempo que lhe resta. Um dia ele parará. Isso é cem por cento garantido e não há nada que você possa fazer a respeito. Portanto, não dá para perder um único precioso segundo. Vá atrás do seu sonho com energia e paixão, ou então recue e veja-o escorrer pelo ralo. Se você passar o tempo todo em cima do muro, acabará não indo a lugar algum no pouco tempo que lhe resta (Sem falar, claro, no perigo das farpas em lugares inconvenientes). Como dizem ;não se salta uma fenda em dois pulinhos ; É preciso coragem e dedicação para viver o seus sonhos.. (Claro, também é preciso lembrar onde acaba a coragem e começa a estupidez.) A verdade é que todos nascemos com potencial para a grandeza, abençoados com oportunidade para alcançar novas e estonteantes alturas. Mas, tristemente, muitos de nós são preguiçosos demais, preocupados demais com o que os outros possam pensar, com medo demais de mudanças, para abrir suas asas e usar todos os seus talentos. É importantíssimo fazer o que deixa feliz - e da melhor maneira possível. Não importa que seja fazer bolas de neve,  prender a respiração debaixo d'água, Cantar,  ou conseguir efeitos dramáticos com um secador de cabelos. Só o que interessa é que você se sinta bem com o que está fazendo. Tenha sempre em mente que, faça o que você fizer, os enganos são parte da vida, e não perca tempo se castigando por erros do passado.  Não fique ruminando se está ou não fazendo a coisa certa. Você sempre saberá a resposta no seu coração. Em vez de desanimar-se, lembre-se sempre de que rejeição e resistência são inevitáveis quando se faz algo muito importante ou especial. Quando você se propõe a realizar seus sonhos, muitos tentarão detê-lo (incluindo os que mais amam você).

"O sentido da vida III."

 O que não falta neste mundo são pessimistas lamentáveis, que desistem dos seus sonhos, para lhe dizer; Não perca seu tempo, você nunca conseguirá."  Você pode muito bem se ver cercado por pessoas que, secretamente, querem ver você fazer menos, ou fracassar por completo, para não se sentirem diminuídas. Esqueça isso dirão, não vale a pena. Por isso é importante compreender que seguir o seu próprio caminho pode ser incrivelmente recompensador, mas não é fácil, não. Como todo mundo, você terá alguns dias melhores do que outros.  De vez em quando, tudo parecerá uma grande zona de perigo.  As pessoas olharão para você com estranheza quando souberem o que você esta tentando atingir, e você começará a ouvir seus detratores e a ter dúvidas ;Porque não continuei vendendo bananas, meu Deus? Mas, aconteça o que acontecer, não desista! Lembre-se de que todos têm dificuldades. É incrivelmente cansativo passar dias fazendo coisas que não nos agradam ou sequer nos interessam. Mas, se você perseguir o seu sonho, pelo menos se cansará fazendo o que mais gosta. Você pode achar que nada disto significa muito no grande esquema global das coisas...Mas acredite: significa! Quando você tirar tudo que puder da sua vida, saboreando cada gota,  isto mudará tudo à sua volta, de ordinário para extraordinário. Quando estiver fazendo o que ama, você se levantará de manhã cheio de animação para enfrentar o começo de cada dia e estará tomado de uma alegria sincera, altamente contagiante. Do mesmo modo que, ao dar uma boa risada, faz outro começar a rir, e outro até que estão todos rindo tanto que começam a lacrimejar, ter dor de estômago e dificuldades em respirar. Mas, melhor do que tudo, fazendo coisas que enroscam os seus bigodes de prazer (presumindo-se, claro que você tenha bigodes), você inspira outros a irem atrás dos seus sonhos, e é assim, meu amigo, que se transforma o mundo! Sabe de uma coisa? Mesmo que você cometa enganos e esteja errado sobre quase tudo, ainda assim sua vida será uma aventura fantástica e divertida; você dormirá cada noite sabendo que fez o que podia e isso fez diferença, e acordará a cada dia antecipando o futuro tão belo e excitante quanto puder imaginar. E sabe de outra coisa? Se você ouvir seu coração e usar a cabeça, nunca estará errado. F i m

                     //Bradley Trevor Greive

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

...Espectros de mim, fragmentos do meu eu"

"Vem descendo sobre os escombros, descendo
Casa velha, aveludade de terrores ocultos
São meus pensamentos, profundos?
Ou sonhos que distorcem a realidade ...
O cais lá longe se acende aos meus olhos
A que temo? A que tanto sinto perder?
Alumia as estrelas a minha solidão
E chega o vento que devasta os males
Transborda uma vontade de partir
Para onde se quer sei onde chegar
Uma chuva longínqua, derradeira lá longe
Que quase não percebo, mas esta lá!
Além de mim, que daqui de dentro, distorço
Me emerjo sobre a porta e encontro um sentido
Um novo sentido que me trás estas folhas que correm
Me apontam, me mostram, noite linda e sem fim
Onde não há sonhos no sono, e descanso em paz
Ao leo da porta que se quer fechar, mas tenho braços cansados
Que apontam ainda sim um horizonte perdido
Onde me encontro senão dentro de mim perdido, também?
Que algo muda sem que eu perceba,
E fazendo minuciosamente desta bagunça uma obra de arte
Me vou descalço sobre os cacos que junto a ponta dos dedos
E assim, reluzindo vou sobre a lua um cristal
Sou a chuva que cai do outro lado da terra
O sentido para que haja espelhos e espectros"

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

            ...Sou tão  raso quanto os meus pensamentos,  
                    Tão profundo quanto minha alma,
        E menos vivo do que ontem,
           Só que mais auspicioso agora.
                 Quanto a sensibilidade, ah! 
          Que isso passe feito o vento, de eu ser."
       
"Teci um véu acinzentado sobre meus olhos,
Não me impede de enxergar a mancha da humanidade
Que de tempo em tempo, consome-se sem que vejam
Que além-do-além há um novo sentido para a vida

Teci um linho que me leva a lugar nenhum,
Um véu cinza que faz chover no meu jardim
Não é tristeza, é minha maneira de estar só
Sobre aquilo que não sei explicar."

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

"Ainda bem que as águas são tão rasas
Quando o rio corre tão frio
                ...Então eu posso seguramente me sentir sozinho"
 
    //Poets of the fall
Um lugar alto, muito alto
Onde há uma pequena luz
Intocável devaneio que vejo
Não é profundo além daqui
Está lá do outro lado,
Eu quase posse te alcançar,
E eu vou, eu vou...
Subir estes montes, atravessar este rios
Uma nuvem profunda, muito profunda
Que esconde o segredo do céu
Ofusca a tempestade, mas trás a chuva
Lá no campo, serena, serena uma canção
Em que ela parte por cinco minutos
Quase não nota, mas está em tudo
Quanto se vê e deseja acontecer,
A flor que perfuma o sentido que trás vida,
Não é mesmo uma caixa, eu sei!
È vida, o que inspira, sem saber
Que tudo há em ti, sem precisar abrir
Os olhos equanto sonha desperta,
Ès um aeon estelar,
                       //Pandora, 
     Dormir, dormir e se quer sonhar,
Saber em que estação parar ...
Junto a uma canção de ninar,
Que dorme a criança,
Sem nunca se incomodar,
Não trazer as sensações de vida
Que nos ponha sobre os abismos
Em que nos vemos só e mudos
Pois vagam os pensamentos,
Tenta nos achar, só palpita o coração
Que parece querer parar, abandonar
Tudo quanto apenas parece ser
O que se realiza, enfim?
O que me torna eterno senão o presente?
Quem dera hoje e sempre
Fosse como antes, sendo eu criança
Desprovida dos malefícios e tragédias humanas mortais
Sei que não são meras coincidência,
Me aflige, sinto aquele palpitar descer
Devastando os sentidos, e torno-me imóvel
Um cômodo frio, um reino gélido
Que me toma por sentimentos surreais
Deslizo sobre os meados sonhos
Que me consomem, pouco á pouco
O vazio que trás o silêncio pacifíco
Parece querer me estacionar, me afasto
Dos abissais pensamentos, sei que não é hora
Sem fuga, sem perdão, sem vida, sem brilho...
São estes murais sobre os horizontes
Que escapam ao profundo dos meus olhos ...