Levanta-te

"Isso tudo aqui é muito lindo ... Mas não sou assim,
sou o que falo quando não penso pra falar."

__________________________________
"Direitos Autorais."
Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184, do Código Penal Brasileiro. Não copie sem divulgar a autoria !

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

"Minha intenção é decifrar em uma única frase, o que um livro quer dizer em vinte capítulos."

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

"Não posso amar uma flor menos do que uma pessoa. Pois enraizamo-nos pelos campos, antes assim, todos nós nascemos, Crescemos e morremos."
"Se você duvida de alguma coisa. Não merece tê-la."

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Todo vento sopra
arrasta, trás, depois leva
È sempre assim,
nada de haver em mudar
A estadia dos segundos
para o minuto,
Dos minutos
para as horas,
Grande passagem do dia
que se finda, trás a noite
O sono, o sonho
e a terna madrugada
Em segredo quem chora
não sofre, alivia
Quem pensa assim,
em tanta coisa
Sabe o que fazer
logo que amanhece o dia
Pois todo vento, sopra
trás e leva,
Leva e trás, sempre assim."
"Porque há algo de magnífico em ouvir a palavra de Deus. Em toda sua soberania. Aninhar o espírito em segurança, caminhar de volta para casa em meio a chuva e suas gotas libertinas. Deitar-me no som da mesma chuva a embalar a noite enquanto vejo Hugo Cabret."

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

  ...Saudade de um tempo que eu ainda não vivi,

sábado, 20 de dezembro de 2014

Não se preocupe, pode nem acontecer.
   Pois o tempo é feito uma dádiva,
  Emprestada para mim e para você.
"Eles jogaram tinta,
agora carregam as latas
Que pouco lhes restam
em cores que tingem
Seus passos, rastros
escolhi ficar, pintar
Fazer daquela bagunça
uma obra de arte
Sozinho no cais
onde o vento sonda-me
E me leva p'ra longe
o prazer está aqui
Em estar só e ponto
e tudo vai se edificando
Não há medo, se quer temores
aquilo a que nomeia os homens
Que rogam pelo que se quer
sabem, mundo devasto
E eu pinto flores no meu deserto
faço montes rochosos de areia
Espraiando as nuvens
trazendo chuva, e tudo se faz novo
E não há olhos, além dos meus
que possam ver, viver."

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

"Estas sombras,
trespassam-me,
mas nada trazem
Senão silêncio
E dor..
Quem dera
Fincar estas pontas
arrancasse toda
esta forte dor
Que nunca passa
paira um tempo
E eu olho além
Do que antes era,
e agora
Só destroços,
ruínas
Cacos
E aqui, meus fragmentos."
"Se assim, em uma única
palavra, eu pudesse me desfazer
Diria assim; ponto e fim.
E aqui onde há pouca
Luz, simplesmente recomeçar."
"Envolto os males que me atêm aos medos. Um círculo que sufoca até os pequenos anseios, onde me vejo frente a todos os abissais que são os olhos que por mim pensam. Temo o fim, de um algo que me comprometi a cuidar. Mas note bem; é como virar a página de um capítulo terminado. Recomeçar, me compreender, em querer viver mais do que antes para tudo quanto ainda não pude ser."

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

    "Ninguém quer morrer para salvar o mundo! Custa caro estar vivo meu amigo, e você não desjaria ser criança novamente por apenas mais um minuto?"
  "Chove lá fora, enquanto d'outro lado, campos são ceifados e vidas são 'levadas... Molha a terra e rega almas perdidas. Oh! Não, isso poderia não ser real, mas eu vi, eu vejo, e o tempo passa, sem que percebam que nada é ou será em vão. Se houvesse cura para plantar, a todo amanhecer colheriam vidas novas. Mas assim nasce o dia e morre na noite. Como podem leiloar terras distantes? Disputam refinarias de ouro do outro lado do mundo? Quem sabe de quem são os braços que alcançam lá? Desliza a brisa sobre o penhasco, e um dia cobrirá a cidade, assim como estão agora os teus olhos."
Porque eu vi que na alegria do homem, está sua verdadeira tristeza e em teus sorrisos se expõe as tuas malícias. As que o levam ao seu fim. Percebi que também todos falam sobre o que vêem, mas não cumprem o que dizem por pensar. Crer em Deus, não está somente no seu pensar, no seu dizer... Crer em Deus está no seu modo de ver as coisas, no seu se afastar e fazer, um algo que mude o tempo e espaço.
E então descobri que estar triste era o princípio da minha alegria...
               De minha verdadeira alegria!

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

"Não há nada que você possa fazer. Que eu não possa desfazer com uma só batida do coração."
"Ah está tempestade, que cai devastando ruas, esquinas e vielas. E se quer notam que lavam os campos, e faz ruínas lugares onde cintilam sentimentos alheios. Eu nunca vi, vivi aquilo, e porque sinto? Quero dizer, porque sente? Aquilo não te pertence, o erro não é teu. Aceite, seja verdadeiro, pois não há nada além do que se vê, do que se quer viver, e pelo que se busca, vive. Muitas das vezes, notamos que somos movidos por sentimentos em que nos transmitem. Um  grande erro da humanidade comover-se por aquilo que se quer podem mudar, poderiam prever futuros desastres simples corpo sem um espírito? Ora, não quero dizer que cri ou creio naqueles antigos que porventura ousaram decifrar coisas possíveis de nosso presente. è necessário notar que ao passar do tempo, coisas tornam-se prevísiveis, assim como o fim daquilo que um dia plantamos, é como realizar um sonho e ter a necessidade de um outro para viver. O vento sopra, não é mesmo? Um dia estamos soprando uma resposta e vamos contra a maré, e enquanto não chegarmos a um cais, jamais poderemos entender, por fim compreender verdadeiramente que o mundo nos conspira, e nós conspiramos o mau, nunca o pretendemos e nunca o desejamos, mas ele é próximo, assim como pontos aos quais esperamos a chegada daquele ônibus na avenida em frente a um número que jamais notamos. Passamos por ruas, pessoas, coisas e lugares e nem sempre somos capazes de gravar tudo aquilo que assistimos, por fim, vemos e assim transmitem-se sentimentos, sentidos ás nossas vidas... Vaga sobre nós o tempo em que nos perdemos por princípios em que os homens tende a fazer falecer em nós, um desejo de ir além, de levantar a quem esta caído. È diferente agir do que pensar, e quando pensam esperam que nós caímos, porque paramos aqui? Nada nos livra? E os nossos erros, são julgados por mãos humanas, e nos pesam seus gestos, suas palavras... Mas é aqui, onde os anjos emergem nossos sonhos e tudo começa a flutuar, vamos deixando os gritos, os incomodos e começamos a navegar. De longe vemos as pequenas embarcações, carregando pessoas onde os teus céus começam a cair, sobre tuas cabeças... Sobre teus ombros carregados de impuras acusações. E nós que deixamos isso, começamos a navegar, pois,
                    "Não existe procura sem algo para encontrar...
 Sem miseras moedas, sem míseros anseios de um fim de tarde com quem nos trai... Sem o desejo de embreegar-se áquela mesa, onde a comida não tem gosto. Devemos saber que somos nossos próprios inimigos íntimos, percursores de uma estrada escolhida, por nós mesmos...Pois,
                   "Não importa se olhaste para esquerda ou para a sua direita, o importante é que tome uma decisão a frente."
                     Depois da tempestade, a esperança renascerá...

"O silêncio da noite...

Oh! Quão estranha noite
Em todo o seu silêncio
Aqui e acolá o tempo passa
E alumia sua lua minha
Janela quê ainda baixa
Tudo me faz ver ao alto
Grandes e inalcançáveis estrelas
Que se supoem além-do-além
Terno silêncio que quebra a realidade
Aqui e todos os meus passos
Como se pequenos que saltam amarelinha,
Quanto na esquina ronda a morte,
Que nem áquela alta câmera vigia...
E o relógio lá do outro lado
Tiquetaqueiam os seus eventos
E continua a dançar
O vento de sua varanda
Quase não bate o coração
E vai transportando a multidão
Daqui do alto da janela
A vida passa e a lua cresce
Pois cada dia ao seu tempo
E cada tempo seu lugar
No descaminho do acaso
Eu atravesso arremotos
Grandioso mistério é a vida
Que nasce e morre ao mesmo tempo
Que o passado se sufoca
E assim deixado em qualquer porta

            "Sou so o vento
             No momento...
             E o instante
             Deste tempo."
"Vivemos em uma terra de falsos santos."
"Foi tão real que doía. Despertar em meio ao sonho."
     "Matei toda "religião" que havia dentro de mim, sirvo pela fé."
 "Sim, sim! Abandonei teu barco, cheio de pesos inutilizáveis. Deixei teus "ais", seus grandes erros em achar que "eu" não tentei te ajudar a remar... Foste tu só a remar? Então continue, pois desembarco aqui neste cais cheio de estrelasao vento só. E sim! Embarco aqui mesmo em um navio onde meu espírito me guia sem dar o cansaço todo aos braços."

"Recomeço."


O medo de errar quase sempre te faz não arriscar
Às vezes é preciso se deixar levar!
Mesmo que as consequências sejam desconhecidas
Não tenha medo!
Procure ser transparente - "faça o que tiver certeza"
Escolhas erradas podem te fazer sofrer, apesar de fazer parte do aprendizado ...

Permita-se: As chances são únicas!
               Espero que você tenha uma vida da qual possa se orgulhar
                "Que seja forte o suficiente para recomeçar."
                              //John Wayne, 

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

"Considero figuras engraçadas caracterizadas ao mal."
     E tudo o que eles querem, é o manter em um sono profundo."
E esse trem que vem do outro mundo!? Que fique pra lá!
                ...
"sabemos uma e outra coisa sobre o planeta, mas não sobre o mar."

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

       "meramente tudo parece impossível, mas talvez deixar estas todas preocupações me leve a um outro lugar. E quem sabe assim os possíveis sejam planos melhores do que estes que antes tive?

 

"Ainda insisto nos mesmos erros
E o sonho se vai por entre os dedos
Mesmo sendo assim tão difícil
Acredito estar fazendo o certo
Mesmo sendo tão aparente
Estou preso em minha própria casa
Sozinho parece impossível
Talvez até seja
Mas doze mãos são bem mais fortes
Do que dois pedaços de madeira."
                   //Fim do silêncio
"então o universo seria uma coleção de uivos e dentes rangendo
um batalhão de Sísifos cansados e de músculos doloridos
formidáveis heróis num mundo onde o heroísmo é vazio."
          //Life is a lie.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

 "È que há tempos, em que ás janelas da alma se fecham. Os olhos se cobrem de espectros cinzas, e nada passa além dos sonhos. O momento se acaba, e algo te esquece. Daí então, surge um novo tempo, o que se deve esperar."