Levanta-te

"Isso tudo aqui é muito lindo ... Mas não sou assim,
sou o que falo quando não penso pra falar."

__________________________________
"Direitos Autorais."
Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184, do Código Penal Brasileiro. Não copie sem divulgar a autoria !

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

No meio do meu silêncio...

Eu sou a soma de todos os pedaços
A linha tênue dessa calçada
Que caminho de passo em passo
Como o badalar do relógio que não tenho

Sou o silêncio que fala alto dentro do meu interior
Sou a poesia que assombra os medos
E quebra os rochedos do meu coração
Que comigo fala em amar, no silêncio

Sou a tempestade que acalma as ondas
Sou a ilha que naufraga todos pesadelos
E faz todos os sonhos realizar
Não, eu não sou nada...

Sou tudo que me resta destes dias
A ida imperceptível que nada impede
Senão quando penso que nada sou
Mas eu sou a soma de tudo de mim...

Sou a partida do inverno,
O verso oculto, o reverso do pensamento
Sou a mais profunda realidade do que não pensam...
Sou a uma sinfonia completa

O perfume que embala esta chegada
De primavera/
Sou a passagem oculta
O significado oculto das palavras,

Eu sou a poesia,