30 de novembro de 2010

Quer saber! Chega de escrever, isso as vezes me irrita ...
Então, se gosta ou não, dane-se. Não me importo, são coisas minhas
E não falo por outro para que sejam, mas digo para que sejam o que querem
Ao invés de melancolias depressivas, sorria e alegre-se mesmo triste!

Isso torna-se um imenso prazer ...

Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!