23 de julho de 2010

"Minha fé, é grandiosa. E faz-me não temer o desconhecido."
Pois o desconhecido, não se vê
Mas um dia descobre que pode nos fazer temer
Mas se sei que nada é real até que se possa ver,
Não sofro pudores pelo nada,
Mas do nada, faço-me ser o desconhecido
Que faz-te lagar os medos
E agarrar-se aos brandos desejos de existir.

"Eu e Ela."

Não são moedas meus anseios Ardentemente, desejo além do pensamento Porque não enxergo com os olhos Enxergo com a alma E somente ela sab...