21 de novembro de 2010

.
Adoro quando se faz o tempo nublado ..
Vou colorindo-o, a medida da imaginação
Passo a ver cores, e tudo transmuta-se
Pois nem o tempo nublado é capaz
De parar-se na ironia do tempo ...

Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!