21 de dezembro de 2010

E não importa o que não
faz parte de mim,
Mas que parta de outro
O meu sondoso realizar
Descrito no que penso
E dito apenas na amizade
Que me tenho por dentro
Aos outros,
Que se partam meu coração
Em milhares de partes
Só para que haja espaços
para cada sonho que realizei
Na solidão ou na companhia
De algo que não esqueço jamais

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...