Levanta-te

"Isso tudo aqui é muito lindo ... Mas não sou assim,
sou o que falo quando não penso pra falar."

__________________________________
"Direitos Autorais."
Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184, do Código Penal Brasileiro. Não copie sem divulgar a autoria !

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010


I ─ Tem dias, como há noites
E de puras cores, há horizontes
E quando há um coração
Há também um pensar
Que degrine os montes altos
Só para subi-los
Como se não tivesse barreiras, Aninha
Que desce e as vezes sobre
Sente vontade de pular
E num salto ao ar livre
Descobre-se na liberdade
Que do preto e branco ainda
Se faz belo por um só razão
Existência."

Aninha canta: Escalei montanhas de preconceitos meus
Pulei todos os obstaculos
criados por mim e para mimem nome de um grande amor...
Mas as barreiras nao fui eu quem criou... foram os ceus...

II ─ "Só para que pudesse
percorrer as nuvens sem tropeçar
Sabendo que havia dificuldades
E por elas todas passou."

Aninha e uma canção pirata: Pessoas todas são...
Um dia serei mais ...
Serei tua amiga do coração...
E ouvirá meu nome mesmo
que em outro ser ... mas será
em mim que seu pensamento
vagará. (Uma pequena poesia a beira-mar)

III ─ È o que quero,
Tu nem se importa em escrever
Eu alinho teu olhar
Tua mente paira
E teus dedos se decidem
Avante avante, como
Navios piratas a navegar
No ritmo de uma bela canção, Aninha pirata

A canção de Aninha: Pessoas todas são...
Um dia serei mais ...
Serei tua amiga do coração...
E ouvirá meu nome mesmo
que em outro ser ... mas será
em mim que seu pensamento
vagará...

IIII ─ Salve-me, salve-me
Navegue mais avante
Pois encontro-me perdido
Por entre as ondas do pacífico
Salve-me, salve-me pirata
Continue navegando,
Pois se é pacífico, não o temo
Só quero teu socorro
Porque é nele que me quero
Encontrar-me.
Não salve-me, encontre-me

Aninha e tuas canções adormecidas: Sim ....pirata sem bandeira
sem escudo, ou embarcação...
Apenas carrego comigo o gosto
salgado, mas não do mar ... de lágrimas
de pura emoção...
Te encontrei arredio
amarelado com o tempo
E fui te cuidando, alimentando
com o que melhor havia em mim...
Hoje te vejo faceiro, menino lindo
Não te encontrei ... foi você quem me salvou.