9 de outubro de 2014

"Teci um véu acinzentado sobre meus olhos,
Não me impede de enxergar a mancha da humanidade
Que de tempo em tempo, consome-se sem que vejam
Que além-do-além há um novo sentido para a vida

Teci um linho que me leva a lugar nenhum,
Um véu cinza que faz chover no meu jardim
Não é tristeza, é minha maneira de estar só
Sobre aquilo que não sei explicar."

Nós que confiamos em Deus, sabemos que não é  porque podemos uma ou outra coisa que a vida se realiza ou está realizada, mas é na superiorid...