22 de novembro de 2009

  — Posso parecer alguém que não se importa, mas preciso de amores reias. Que me aceite como sou. Sem máscaras, ou tempo para me levar. Que me acompanhe, que sinta comigo o que ainda irei sentir em tantos lugares. Com este que não me leve, mas esteja do meu lado. Um amor que ainda não senti.

"Atenua-se no vasto céu negro antigas estrelas e esplendorosa e formosa lua...

Fazendo mundos surgirem junto a sensação do vento noturno Solstício outono também declama o amor as folhas Onde cada uma delas também...