3 de dezembro de 2009

    ─ Era uma noite fria... E ele se lembrava do que ela teimou em dizer:
"Não importa a contagem, o tempo. Quero que espere por mim.
Nós poderemos ainda ficar juntos, eu tenho certeza e não há nenhuma dúvida."
E o que ele respondeu?
"Enquanto eu te espero. Passarei a duvidar de tudo isso que me disse."

Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!