18 de dezembro de 2009

"Morremos todas as noites, enquanto dormimos, esquecemos do mundo. E assim despertamos para viver a desilusão que as pessoas nos omitem. Sendo desta forma, devemos apenas matar o que de olhos abertos sabemos que nos faz mal."
               Brincando com esta vida em verdades. A morte se torna tão boa."

Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!