25 de dezembro de 2009

Nunca perdemos nada, quando estamos com pessoas. Os volumes, são as vozes, e o incomodo o silêncio. A simplicidade da voz distorcida, é a razão de estar em qualquer lugar. Pode ser até barro, se estou pisando, sei onde estou. E se me recebem, sabem quem sou."

Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!