28 de janeiro de 2010

Estava na varanda agora a tragar fumaça de um cigarro. Havia lençóis no varal e panos brancos, o vento soprava, olhei pra trás, a impressão de ver fantasmas, me assustei. Depois de segundos, estava sorrindo como uma criança que se assusta por querer, tendo a certeza de que o medo, é e sempre será uma impressão."

"Eu e Ela."

Não são moedas meus anseios Ardentemente, desejo além do pensamento Porque não enxergo com os olhos Enxergo com a alma E somente ela sab...