26 de janeiro de 2010

"O número 13, é meu número da sorte. Gatos pretos, as vezes cruzam meu caminho, e eu não vejo um motivo para correr, ou se esconder. Olho através de um espelho quebrado, eu nunca sei, ou saberei exatamente o porque dele ter sido quebrado. Enquanto você vai a igreja as sextas-feiras, eu rezo em casa quando quero. Você se esforça, quando chega no topo cai. Você não tem má sorte, você tem é que acreditar em si para então exercer o tudo que a vida pode lhe dar. Eu acredito em Deus, e não nos homens."

Toda essa euforia pelo qual o tempo tem transtornado, o rarefeito em que a maioria dos homens negam por insuficiência física, causando o des...