3 de janeiro de 2010

Três... Em um só.

   Os (...) pontinhos não dominava sua irritação. E mostrava sua impaciência pelos pequenos erros, a qual ele se referia ao nada. Mas estava apenas revelado nele, os (...) pontinhos. Eu poupava meus nervos, controlando minha tensão emocional, ao sorrir.
   Em qualquer pessoa, encontramos algo impossível para ser reconhecido,
algo que sempre virá a escapar. A tudo que falam de outro, se torna,
uma pesquisa: Uma ânsia de ver os outros progredirem com total liberdade.
È tudo que faz os (...) pontinhos, serem apenas os 'pontinhos. A ser sempre o mesmo.

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...