3 de fevereiro de 2010

"Não é o badalar de um relógio, que o incomoda. Mas é tu, que incomoda-se com o badalar de um relógio. Ele sempre faz, tic-tac... E não olha pra tu. Mas tu olha pra ele incrédulo, por que por si só, diz; Isso é irritante. E ele, o que lhe diz? È como as pessoas, elas não nos incomodam, mas nós, nos incomodamos com elas."

"Somos feito uma imagem de um som inaudível! A cor como o mais rarefeito da vida em sua existência interna. Coisa pela qual nada ...