7 de março de 2010

    Mulheres, que as vezes parecem enfeitadas
roupas douradas, que por vezes transparecem sua ousadia
como se fosse em sonhos dourados, um dia cinzento
como uma noite sem sono, e um dia sem cor.
Mulheres não merecem sonetos, mulheres merecem
Incompreensão...

Os homens contavam os segundos, e elas
os dias que pareciam infinitos...
Que se perdiam as estrelas,
mesmo quando nunca esteve caindo.

Um tempo que poderia se esgotar
e quanto mais alto ela escalava
maior seria sua queda, e quanto maior
sua queda, mais longa seria a sensação de liberdade,
do alto a visão de tudo.

Tudo que ela queria, e tudo aquilo que era fantasia
Tudo que sobrava em baixo era fantasia,
e tudo que ela queria estava além do que olhos via
escrava de um querer...

Com apenas um caminho, era repleta de estradas
gostava de coisas que não se via, ou se tinha
de coisas irreais, para que pudesse conquistar
quando sentisse os pés no chão.

       "Dedicado a, Priscila... Neste belo dia, o dia da, mulher//.

Tudo é breve e passageiro A alma não é breve e nem passageira Tampouco fantasia que engana Tudo passa diante da sua ilusão Como s...