24 de março de 2010

"Queria ter nascido no lixo e não precisar lutar pelas coisas que quero. Mas uma conquista vale tanto que... Não consigo te explicar, mas se sentir, vai até querer, experimentar a paz em sua solidão. Muito... Não consigo parar de escrever, cada segundo, um momento... Cada momento, a poesia. E a cada poesia, uma vida que se ressuscita...E a cada nova vida, uma desejada filosofia. È como o sol, a lua as estrelas... Tudo se mistura, mas não precisam se confundir."

Deixe-me compartilhar com você uma memória

Dentro desse sonho, há uma imagem da morte E ela me leva onde há um saco de ossos Em que ali está o meu nome E pelo corredor daquele vale...