15 de abril de 2010

   ─ “Não sigo pela metade. Sigo em frente ... Só me vejo sem saída se então não prosseguir. Algo me causa repulsa, mas tenho um horizonte azul. Isso me reflete algo bom. Notei que não há escolhas, mas sim um querer. Isso eu vou voar... E espero que você não desista. E você pode o que quiser, a vida é tua.”

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...