18 de abril de 2010

[ Uma poetisa de momentos ]

Feita de pequenos tempos
Perplexa de um sentimento
Nunca visto, mas sentido
De um nome não existente
Uma realidade que a torna, Lapsoeta
Lapsos desejosos
Segundos que valem uma eternidade
Uma inspiração nunca esperada
È exatamente aquela que torna
Suas palavras um legado
De boas sensações
levando pra longe o mal
Trazendo pra ti o cheiro das rosas . . .

"Atenua-se no vasto céu negro antigas estrelas e esplendorosa e formosa lua...

Fazendo mundos surgirem junto a sensação do vento noturno Solstício outono também declama o amor as folhas Onde cada uma delas também...