16 de julho de 2010

Deixei mais de uma centena de sonhos
Levei comigo, mais do que momentos
Fiz para muitos o que era impossível
Lhes provei os possíveis de uma vida

Deixei marcas por onde passei
Até hoje espalham-se
Não mudei, mas diferenciei
Meus dias, até hoje

Estava encantado, não podia parar
Tu não vais parar, eu continuo
Amanhã não me existe
Pois nem o vi ainda nascer

Existe estes trechos, os que deixei
O que peguei sem pedir, que tu me deste
Que eu não havia criado, está feito
Não são só poesias, são teus sonhos.

"Eu e Ela."

Não são moedas meus anseios Ardentemente, desejo além do pensamento Porque não enxergo com os olhos Enxergo com a alma E somente ela sab...