26 de julho de 2010


"E quando eu morrer, quero me aproveitar do todo confortante modo de não ser ninguém."

"Eu e Ela."

Não são moedas meus anseios Ardentemente, desejo além do pensamento Porque não enxergo com os olhos Enxergo com a alma E somente ela sab...