17 de julho de 2010


Minha sombra, verdadeira companhia
De viagens, e paragens
Sabe que o caminho a seguir
Esta lá, lá e muito além

Os arcos que se fazem céus
Surgindo pelas madrugadas
Me dou sol, a uma linda flor
Tenho tantas jornadas...

E meu tempo que volta...
Tenho em vista um rosto iluminado
Com ventos e marés
Areias de silêncio, é deserto

Sobre as distâncias que tenho,
Que me faço deslizar nas mãos,
Da lua as montanhas
Meus olhos iluminados.

O elixir da vida

Que frui como fumaça espessa e sem pesar Não faz desvendar nenhum mistério Onde olhos algum vê, sente a alma e morre o corpo E no além d...