5 de dezembro de 2010

"Não gosto muito de datas. È bom quando se segue avante, carregando consigo apenas aquilo que lhes faz bem. Alguma lembrança que te faz esquecer o passado, mata tudo dele. Mas ela não mata o que vives agora. Não lembro-me das datas, estas horas e estes dias, são iguais. Eu sou diferente dentre isso."

Deixe-me compartilhar com você uma memória

Dentro desse sonho, há uma imagem da morte E ela me leva onde há um saco de ossos Em que ali está o meu nome E pelo corredor daquele vale...