6 de dezembro de 2010

O mal das pessoas, é duvidarem do que dizem. E ainda sim acreditar que é certo ao duvidoso. Melhor mesmo é ouvir de quem não sabe, só para poder descobrir se é ou não por consciência própria. O instinto coletivo não abranda coragem, só acaba com o que lhes é bom. Pois assim, a mulher deve seguir sempre avante, e dali deixar o homem se compreender para depois voltar atrás da culpa, que torna-se um fardo para ele. Ou ao contrário servindo então para ela ...
//Nilma,

O elixir da vida

Que frui como fumaça espessa e sem pesar Não faz desvendar nenhum mistério Onde olhos algum vê, sente a alma e morre o corpo E no além d...