6 de janeiro de 2011

.
“Haverá coisas minhas, perdidas. E provavelmente não as terei porque eu nem mesmo queria encontrá-las.”
________
_____________
________

È do ar, denso e não visto. Da folha seca, e da tumba esquecida que vejo história. Do olhar morto que trás a ansiedade de um sorriso de uma tristeza que carrega a depressão. De um dia frio, que nos prende em casa dum lugar aonde esconde o desconhecido dum lugar aonde esconde o desconhecido da ponte que liga o norte para o sul dos passos que nunca parecem chegar. De uma coisa mínima e sem sentido de algo morto, mas que dou vida e ar. De tudo que não se vê, mas pode-se criar...
_____________________________

"EU POSSO DESTRUIR TUDO AQUILO QUE È INVENCÍVEL."
─ “Um conhecimento profundo sabe sem mesmo ter de sair por uma porta. E encontrar o caminho do céu sem ter que olhar para as janelas. .”

"Na vigília dessa noite, enquanto todos dormiam. O mundo a se mover sem perceberem da mesma forma ao estarem todos despertos. Movia-se ...