23 de junho de 2011

"Poesia."

Uma poesia que se deve a vida
Como um sonho a realizar,
E um a um se vão ...
Como se uma procissão muda

Saindo de lá e cá
Algo muda, sorrindo
Dedicando as palavras
Como sobressoma a saudade

E vem com carinho,
Todo ar de alegria
Que sobressalta a linha de tudo
Desenhando o nada

Chega o tempo, como na hora certa
Uma marca da vida a crescer
Como ela tenta e continua
Talvez a saudade, com lucidez

Lembra-se do lugar, que é teu
E que os planos passem a realizar
Além-do-mar, sonhar acreditando
Que tudo é possível, pessoa.

"Eu e Ela."

Não são moedas meus anseios Ardentemente, desejo além do pensamento Porque não enxergo com os olhos Enxergo com a alma E somente ela sab...