18 de julho de 2011

"Mesmo que a conspiração me faça parar, deixo que ela passe por mim, como uma brisa passageira, assim posso dizer que nem tudo é como uma palavra, mas sim, um momento que passa e volto a viver."

Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!