7 de setembro de 2011

//Desculpa por diminutivas postagens neste espaço, pois há um excesso de tempo aproveitado longe deste atalho. Portanto, quanto mais longe estiver, algum pensamento aproxima-me mais ainda daqui. E isso não faz-me abandonar o pensamento que me leva e o gesto que me trás.//
Obrigado a todos os que me lerem, tiro-lhes o chapéu!

Deixe-me compartilhar com você uma memória

Dentro desse sonho, há uma imagem da morte E ela me leva onde há um saco de ossos Em que ali está o meu nome E pelo corredor daquele vale...