21 de setembro de 2011

"Não que isso seja presunçoso, mas que toda forma de seguir uma ideia, não significa viver. Significa acreditar naquilo que se segue apenas. Ousar com aquilo que se acredita, é ter uma mente capaz de produzir. Religiosidade é uma doença sem cura, determina teu fim certo, como se errado fosse as coisas que fizeste no passado. Saber viver é uma questão ética de poder fazer aquilo que se deseja, sabendo que um fim é certo. E que nada muda repentinamente por um milagre, esperar é como saber não fazer. Acredito que as coisas possam ser mais naturais como se nasce e não se pode deixar de crer em si antes de buscar aos outros uma resposta. È simples decifrar pelo que se faz e acredita, difícil é ser aquilo que se quer, pois há sempre uma necessidade de algo mais."

Nós que confiamos em Deus, sabemos que não é  porque podemos uma ou outra coisa que a vida se realiza ou está realizada, mas é na superiorid...