31 de outubro de 2011

"A evidente intimidade

Tocando um corpo em mil notas
Em cada segundo mil notas
Sede um corpo e dos seus beijos
Dos olhos claros que me refletem

Rompendo meus próprios desejos
Para te buscar num sonho intimo
Onde navega sobre teus mares
E nos teus lábios mato minha sede

Que teus sussurros me são ares
Ares de vida e meu prazer
E já não importa se estas longe
A tu me achego em recordar

Abandono o silêncio sem deixar que partas
Um desejo brando de teu corpo
A que me acalanto em louco desejo de amor
Assim a desejo sem medo

Ès mina coragem sem te tocar
Ès o meu mundo em me orbitar
Desejo intimo a qual a tenho
Num sonho limpido e sem fim.

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...