28 de dezembro de 2011

Estar distraído é sentir, buscar infinitamente a razão para nunca sermos amados, e ver que somos nós quem colorimos as paisagens.

"Atenua-se no vasto céu negro antigas estrelas e esplendorosa e formosa lua...

Fazendo mundos surgirem junto a sensação do vento noturno Solstício outono também declama o amor as folhas Onde cada uma delas também...