1 de março de 2012

"Lírio de todas as cores,



Que todas estas cores sejam sua pele
Que cada horizonte que corto ao olhar,
seja um lugar para tu habitar,
Uma nova vida que se descobre a cada tempo

Que estas cores, pintem o seu ser
E a cada alvorecer um desenho novo,
Ela se faça por ter, e em mim, faça crescer
Uma inspiração que nunca se sonhou

Pois este orvalho que pinga sua tinta
Colore o chão com o seu olhar
E faz nascer da terra uma nova esperança
Como se a tela que tocas com a ponta dos dedos

Sem o pincel que encobre o branco
Criando vida sobre a folha que jaz em transe
Vendo o sol que nasce em seus olhos
Como um verão que aquece sua alma, a desenhar

E a vida que passa gentilmente como uma canção
Lhes seja um presente de cada amanhecer
Para que acredite nos sonhos,
além desta mera e coincidente realidade.
.//Giulia.

Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!