15 de novembro de 2012

"Ela pensa que brincar com as sombras lhes faz bem. Uma vez que o sino toca, a silhueta da noite se aproxima. Só que ela não sabe que é as sombras que bricnam com ela. Por isso, em dias de luz clara, ela despercebe que a sua própria sombra a persegue afim de nunca mais deixá-la."

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...