4 de dezembro de 2012

"Sonhando como quem não vive a realidade. Pressentindo os perigos dos pesadelos, assentindo a vida como quem aprende sempre a todo momento. Sorvi o despertar como uma alegria contida no erro de apenas sonhar. Fazendo realizei, como quem sabe que se pode desfazer qualqur coisa ao imaginar."

O elixir da vida

Que frui como fumaça espessa e sem pesar Não faz desvendar nenhum mistério Onde olhos algum vê, sente a alma e morre o corpo E no além d...