29 de janeiro de 2013

" Não importa que surdo,
o que importa é que enxergues
Não importa que mudo,
o que importa é que fazes

Não importa que cego,
o que importa é o que sentes
Não importa se nada és
O que importa é que tudo
             Tens em Deus ...

E não importa se choras,
se faz sorrir um novo dia
E não importa se sombras
Ainda há luz  para haver sombras

E não importa o mundo
Pois há eternidade ...
E não importa as lágrimas
Que importa, é mergulhar nas promessas
 

                                 Não importa que não vejas,
                        O que importa é o que sentes
                                          Sentir o invísivel
                                Pelas coisas que se crê.

Essas sensações que me surgem e me tomam por suas cores invisíveis e de finitudes indomáveis. Me fazem saber que estou no caminho certo, não...