11 de setembro de 2013

"Reversa o tempo,
Desnuda os sonhos
Como quem conduz o mar
Vagando a olhos nu

È que chove lá fora
Faz carregar folhas
O desejado vento
Que acortina as janelas

Desliza os pés descalços
Aflora os sentidos
Do que lhes faz caminhar
Aquilo que pensa, passa

Assim se achega a noite
Então aconchega os sonhos
O que tudo realiza no dia
Para despertar vida as flores."

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...