28 de outubro de 2013

"O que se esconde aos olhos,

Para uma alma que alimenta a mente
Que de em pouco sobressoma os sentidos
Dando razão ao momento que chega e passa
Para não morrer para um mundo

Mas decifrar os segredos de um existir
Assim como o perfume das flores
Não saber, mas desejar o canto dos pássaros
O badalar do relógio sobressaltando a noite

                     E por um momento voltar a ser criança, novamente.
                                  Apenas por um minuto."

O elixir da vida

Que frui como fumaça espessa e sem pesar Não faz desvendar nenhum mistério Onde olhos algum vê, sente a alma e morre o corpo E no além d...