5 de novembro de 2013

"Em silêncio,

Eu observo o dia passar
Me trás as horas, que passam
Deixam o sentido ir-se
Conhecer o que guardado está

Sombras se aprofundam aos caminhos
Nos seguem como o destino quer
Não é como um sol distante a lua,
Mas sim um tempo que se aproxima

De nós para o além
Como um ponto que se encontra
E desfaz-se de todos os nós
E caminha livre sem fim."

Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!