28 de fevereiro de 2014

"Noite, intensa solitária...

"È que chove lá fora, e as vitrais desenhadas
Me trazem seus olhos aos meus fechados.
Que te noto misturar o azul e o amarelo
Quando sem querer tudo faz mudar

È noite e o silêncio carrega o perfume das flores
Que me levam até você sem querer
Encontro-te em meio ao corredor, e dissipo a ilusão
Transformo-te em ápice intocável pelo mundo

O sonho de um Apogeu, a máxima de um sentimento
Que se finda quando as portas se fecham e abrem-se ás janelas
È porque você me trás o inverno solstício
E assim teus braços me aquecem enquanto sonho

È que teu sorriso é uma canção de ninar
Faz-me dançar em meio ao jardim enquanto neva lá fora
E sua pele o mais fino algodão que tece o carinho
Faz nascer sempre um novo dia quando chega a escuridão."

"Eu e Ela."

Não são moedas meus anseios Ardentemente, desejo além do pensamento Porque não enxergo com os olhos Enxergo com a alma E somente ela sab...