Levanta-te

"Isso tudo aqui é muito lindo ... Mas não sou assim,
sou o que falo quando não penso pra falar."

__________________________________
"Direitos Autorais."
Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184, do Código Penal Brasileiro. Não copie sem divulgar a autoria !

quarta-feira, 9 de julho de 2014

         "È que há algo além daquele topo na alta colina. Gélido tempo, solstício noturno. E além-do-além, as entranhas daquela trilha escura, a espreita do tempo que vaga o ar sorrateiro. Trás consigo o chuvisco que se orvalha pelas plantas mórbidas deste vasto campo perdido,

             Caminho derradeiro
             Sombras que devastam
             Uma canção antiga
             Nada e tudo que se desfazem....

Lua materna, estrelas sem fim
Brilho luminescente, oceano profundo
Oh, noite profunda em mistérios!
Eternidade divina que alcanço

Em notar teus traços em perfeições
Correndo pelo tempo sobre minhas mãos
Que buscam sempre entoar as notas
Para abrirem ás portas bronzeadas

Pois a torre mais alta brilha profanando
Aquilo que os olhos desejam,
mas correm os pensares intocáveis
Uiva o vento, nascem as flores

Planta-se o sonho e colhe a realidade
Aproxima-se assim os passos
Devasta os males e desfazem-se ás sombras
Dança a Princesa em seu sonho sem sono

Baila as estrelas, e são teus olhos
A brilharem sobre penumbra da noite,
Desfazendo pesadelos, tornando canções
Jamais cantadas em vastas sensações.
                            A//Nathallia,