15 de julho de 2014

 "È que somos sem perceber arquitetos de um mundo. Notamos ao olharmo-nos no espelho que somos também autores de toda eventualidade que nos ocorre. De temporada em temporada, que tudo passa assim como o vento, que é soprado novamente. Sem perceber coisas passam, se vão e nós permanecemos a deriva, sem saber onde ir a quem encontrar. Nada que parte, trás novamente o que se foi. È sempre assim, nunca se percebe profundamente, que nada se reconstrói, mas constrói, edifica. Pois nem todos os cortes e riscos são definitivamente os mesmos, por isso jamais serão iguais. Medidas e cores, definem o que vemos, assim dá-se nome ás todas as coisas.        
         ____________________________________              
                           "Se aqueles trilhos fossem realmente iguais aos outros trilhos do outro lado da linha, os vagões seguiriam os mesmos rumos e as mesmas estações."
        _____________________________________
    Nunca se sabe verdadeiramente o sentido pelo qual tudo parece voltar, ser igual. Pois é necessário arquitetar os pensamentos e ir além de onde já estivemos, caminhar diante daquilo que chama-se descoberta. Pois sobre idas e vindas nada será eternamente igual. E além do amor, há razão para que se possa viver ao lado de uma pessoa que desejamos e queremos bem. "Assim é o tempo, assim é a hora que se transformada, nos leva para onde sempre queremos chegar. E para tudo isso, existe um firmamento chamado, Fè!

"Somos feito uma imagem de um som inaudível! A cor como o mais rarefeito da vida em sua existência interna. Coisa pela qual nada ...