29 de julho de 2014

Uma lua sobre o cais,
Que cai sobre noite profunda
Revira os sonhos,
Os torna pesadelos

Um minuto mais,
Para dar-te em carícias
Sobre tua luz
Que acalma-me,

Vaga em passos, lentos
Rompendo o vento,
Carrega o ar
Trás a vida o sonho

Perde-se na trilha,
Onde montes se elevam
Entre ruínas que se desfazem
Desvendam as sensações

Ultrapassa a luna
E aproxima-se,
Do inenarrável, intocável
Mística montanha

Que me desvenda
Pois sobre as folhas
Há magia profunda, os olhos
E cresce a lua que míngua

Crescem os cravos,
Perfumam os ares
Atravessam as sombras,
Luci di Luna

Riacho fundo, de mistério
Que reside o presente
Em que se faz instante,
E ela caminha, assim, feito estrelas."

Rufa o tempo sobre essa silhueta

Imagem do inenarrável sentimento Que faz ressuscitar perfeita ponte Onde brinca as ondas de águas claras Riacho profundo, chamado sono D...