10 de setembro de 2014

      É que aqui o tempo quase parece não passar. E a pressa passa longe de existir.
                         

Deixe-me compartilhar com você uma memória

Dentro desse sonho, há uma imagem da morte E ela me leva onde há um saco de ossos Em que ali está o meu nome E pelo corredor daquele vale...